Espetáculo ARCO E FLECHA

ARCO & FLECHA – o show

Por Luiz Chagas

blog img

Todos os que foram ao Auditório Ibirapuera naquela linda noite de sexta-feira estavam excitados como eu. Afinal Iara, que ocupou todo o Teatro Oficina para apresentar a sua Macunaíma Ópera ‘Mundi’, não teme grandes espaços. Ao contrário. Desta vez, por exemplo, ia apresentar dois discos distintos, gravados com duas formações de músicos. Arco concebido com Mariá Portugal e Maria Beraldo Bastos e Flecha ao lado de Curumin, Maurício Badé, Lucas Martins, Daniel Gralha, Gustavo Cabelo, Maurício Fleury e Cuca Ferreira. O que nos esperaria lá dentro? Como lidar com tantos elementos díspares?

Assim que a cortina abriu foi um deslumbre. A direção de Iara e Ana Turra, que também cuidou da iluminação, acertou em cheio. O trio do primeiro disco posicionado no centro do palco nú começou a tocar Mama-me e, ao fundo, as dançarinas Patricia Noronha, Julia Rocha, Hayge Mercúrio, Aline Belfort, Karen Ka com a participação de Badé, preencheram perfeitamente o espaço da sala concebida por Niemeyer com uma performance inspirada no clip da música. Estávamos conquistados. Com Beraldo no sax fazendo as vezes de contrabaixo, Mariá impossível e Iarinha mostrando domínio na guitarra, as meninas soaram como um power trio daqueles bem cascudos mesmo.

blog img

E a festa não sofreu solução de continuidade (bonito isso) com a entrada da segunda banda. Simplesmente porque ela não entrou. Apareceu como num passo de mágica. Mariá e Maria juntaram-se a ela. A eles. Eles todos do disco, Curuma, Gralha, Cuca, Fleury, Cabelo, Badé e Luquinhas. Músicos que tocam com Bixiga 70, Criolo, Céu, Trupe Chá de Boldo, Quarta B, Gal, Mestre Ambrósio, Tulipa, João Donato, só para nomear alguns. Como se não bastasse ainda contamos com a presença irradiante de Ava Rocha. Ou seja, estávamos diante não apenas das músicas novas da Iara mas diante da música nova feita no Brasil. Desde sempre.

Foi uma noite e tanto. Arco e Flecha na mosca.

blog img

crédito fotos: Chris Von Ameln

 



ARCO & FLECHA – o show no Auditório do Ibirapuera